Vulnerabilidade aos incêndios florestais: reflexões em torno de aspetos conceptuais e metodológicos

  • Fantina Tedim Faculdade de Letras da Universidade do Porto
  • Salete Carvalho Faculdade de Letras da Universidade do Porto
Palavras-chave: Gestão do risco, perigo, perigosidade, severidade, resiliência.

Resumo

O paradigma físico tem sido dominante na gestão dos incêndios florestais, mas estes são um processo complexo resultante da interação entre as componentes ecológica e humana. Este artigo propõe uma reflexão sobre a polissemia com que os termos risco, perigo e vulnerabilidade têm sido utilizados na investigação sobre incêndios florestais e apresenta um modelo de avaliação da vulnerabilidade. É realçada a importância deste conceito para uma gestão mais eficaz do risco de incêndio florestal assim como são apresentados alguns desafios para a sua operacionalização.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-07-28