Influência das crenças e atitudes rodoviárias enquanto determinantes da sinistralidade

  • Petra Marques Centro de Psicologia da Força Aérea Portuguesa
  • António Surrador Centro de Psicologia da Força Aérea Portuguesa
  • Soraia Jamal Centro de Psicologia da Força Aérea Portuguesa
  • Maria José Fonseca Centro de Psicologia da Força Aérea Portuguesa
  • Daniela Freixo Centro de Psicologia da Força Aérea Portuguesa
Palavras-chave: Crenças, atitudes, sinistralidade rodoviária.

Resumo

A sinistralidade rodoviária constitui um problema relevante nas sociedades modernas e tem despertado o interesse ao nível das diferenças individuais que potencialmente predizem os comportamentos de segurança na condução. Pretende-se, com o presente estudo exploratório, averiguar a influência das crenças e atitudes rodoviárias, numa organização militar, enquanto variáveis determinantes da sinistralidade. Os resultados demonstram que a variável experiência de condução possui poder discriminativo sobre a sinistralidade e que as crenças não têm um impacto significativo nesta medida. São apresentadas orientações para futuros estudos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-12-01