A urbanização, a fragilidade potencial do relevo e a produção do risco na bacia hidrográfica do Córrego Proença, município de Campinas, Brasil

  • António Carlos Vitte Departamento de Geografia - Unicamp, Campinas (SP), Brasil
  • Luís Ribeiro Vilela Filho Departamento de Geografia - Unicamp, Campinas (SP), Brasil
Palavras-chave: Urbanização, fragilidade ambiental, bacia de drenagem, risco, enchentes.

Resumo

O objetivo deste trabalho é caracterizar a situação de risco às enchentes na bacia do córrego Proença, município de Campinas, estado de São Paulo, Brasil, a partir da relação entre a fragilidade potencial do relevo e o processo de urbanização de Campinas. A correlação entre os índices morfométricos possibilitou a identificação de setores com alta fragilidade potencial do relevo na bacia, de tal forma que, a associação com o modelo de gestão urbana adotado em Campinas, onde priorizam-se as intervenções viárias e funcionais no sentido de favorecer a especulação imobiliária em detrimento das características e propriedades do sítio, fez ressaltar situações de risco na bacia do córrego Proença, nesse caso, risco às enchentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2006-08-28
Secção
Artigos