Direito e proteção à privacidade em códigos deontológicos de jornalismo

  • Rogério Christofoletti Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Departamento de Jornalismo. – SC CEP: 88-040-970 – Florianópolis, Brasil
  • Giulia Oliveira Gaia Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Departamento de Jornalismo. – SC CEP: 88-040-970 – Florianópolis, Brasil

Resumo

A privacidade já não é mais o que era antes. As transformações culturais decorrentes dos avanços tecnológicos mais recentes têm ajudado a redefinir os contornos do mundo reservado da intimidade. Câmeras espalhadas por toda parte, dispositivos móveis cada vez mais populares e capazes de captar qualquer movimento, e sistemas de monitoramento, rastreamento e vigilância massiva fazem com que “estar só” seja quase impossível nos dias atuais. Ao mesmo tempo, bilhões de pessoas exibem-se nas redes sociais e a mídia aperta o cerco para satisfazer o direito à informação. Neste contexto de erosão da vida íntima, avaliamos como o tema da privacidade é tensionado em vinte códigos deontológicos do jornalismo. Analisamos como o assunto é tratado, com que profundidade e que recomendações são dadas aos profissionais para atender a esse direito. Os resultados apontam para superficialidade, desatualização e insuficiência dos códigos para tratar da questão.

Palavras-chave

Privacidade; Jornalismo; Códigos Deontológicos; Ética Jornalística; Direito à Intimidade

  • Resumo visualizado = 54 vezes
  • PDF visualizado = 43 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-05-18
Como Citar
CHRISTOFOLETTI, Rogério; GAIA, Giulia Oliveira. Direito e proteção à privacidade em códigos deontológicos de jornalismo. Media & Jornalismo, [S.l.], v. 18, n. 32, p. 43-54, maio 2018. ISSN 2183-5462. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/mj/article/view/5675>. Acesso em: 19 jun. 2018.