O jornal como fonte de pesquisa histórica e antropológica: entre o monologismo e a polifonia

  • Aline Maria Müller Universidade de Coimbra
Palavras-chave: Polifonia; Monologismo; Representações; Jornais impressos; Antropologia

Resumo

A pós-modernidade implicou transformações nos diversos campos do conhecimento acadêmico. Esses câmbios também foram sentidos no campo do jornalismo, aonde uma retrospectiva crítica conduziu a reflexão sobre a forma de compor os produtos midiáticos, abrindo caminho para a construção de um texto jornalístico polifônico. Os jornais impressos, antes desprezados pelos historiadores, passaram a ser reconhecidos como importantes fontes de pesquisa histórica e antropológica. Após analisado e desconstruído, o texto jornalístico permite abordagens em diversos campos de pesquisa, como o das representações ou das construções sociais. O presente ensaio discute esses pressupostos teóricos, aplicando- os em um estudo de caso baseado no conflito ocorrido na Serra da Bodoquena (MS) na década de 1980.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-03-27
Edição
Secção
Varia