Eruditos, falsificações e miliários

Palavras-chave: Epigrafia, Humanismo, Falsificações, Miliários, Ideologia

Resumo

A falsificação de testemunhos epigráficos foi praticada vulgarmente por numerosos humanistas, destacando-se em Portugal as invenções de André de Resende e de frei Bernardo de Brito. Rudemente criticados pelos epigrafistas e historiadores do século XIX, como Emil Hübner, inspiraram críticas que levaram a suspeitar sistematicamente das informações destes autores, longamente copiados por muitos outros. Todavia, uma releitura sem preconceitos permite considerar como autênticos grande parte dos miliários que publicaram.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-10-17
Secção
Falsificações