Decorar ou não quando surge a questão: as cerâmicas com decoração brunida do Castelo de Arraiolos

  • A. Osório
  • S. Almeida
  • R. Costeira da Silva CEAACP (Centro de Estudos de Arqueologia, Artes e Ciências do Património)
  • T. Vieira CEMUC, Departamento de Engenharia Mecânica – Universidade de Coimbra
Palavras-chave: Cerâmicas; decorações brunidas; Bronze Final; Sudoeste da Península Ibérica; Arqueometria

Resumo

As cerâmicas com decoração brunida do Bronze Final/ I Idade do Ferro são um dos grupos decorativos com maior dispersão no Sudoeste alargado da Península Ibérica, para as quais foi frequentemente proposto um cariz “especial”, de distinção social ou ritual. Este texto discute brevemente a tipologia formal e caracteriza arqueometricamente a mineralogia de um conjunto de cerâmicas exumadas no povoado proto-histórico do Castelo de Arraiolos (S. Pedro de Arraiolos) de modo a avaliar se a distinção entre peças decoradas e não decoradas permeava, ou não, toda a cadeia operatória de produção.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-03-13
Edição
Secção
Artigos