A Máquina Triunfal: A Importância da Máquina de Escrever na Proliferação Heteronímica de Fernando Pessoa

  • Cristina Zhou Universidade de Coimbra (Programa de Doutoramento em Literatura de Língua Portuguesa)
Palavras-chave: Máquina de Escrever, Fernando Pessoa.

Resumo

A máquina de escrever marca uma diferença significativa entre as práticas literárias modernistas e pré-modernistas. O caso de Fernando Pessoa/Álvaro de Campos oferece-nos um exemplo excelente. Na criação do famoso “Dia Triunfal”, Pessoa especificou que a Ode Triunfal de Campos surgiu “à máquina de escrever”. Até que ponto é que devemos tomar o “efeito” da máquina de escrever em consideração quando analisamos a poética de Pessoa/Campos? O nosso trabalho visa reflectir sobre esta questão, através duma leitura comparativa das poesias de Caeiro e de Campos.

Abstract
The typewriter makes a significant difference between the literary practices of the modernists and the pre-modernists. The case of Fernando Pessoa/Álvaro de Campos provides us with a perfect example. In the creation of the famous “Day of Triumph”, Pessoa reveals that Ode Triunfal, by Campos, was written “at the typewriter”. To what extent should we be concerned with the “effect” of the typewriter when analyzing the art of Pessoa/Campos? Our work aims to reflect upon this issue through a comparative reading of the poetry of Caeiro and Campos.

 

DOI: http://dx.doi.org/10.14195/2182-8830_1-1_7

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia Autor

Cristina Zhou, Universidade de Coimbra (Programa de Doutoramento em Literatura de Língua Portuguesa)

Cristina Zhou está a preparar tese de doutoramento, na FLUC, sobre o esoterismo na poesia portuguesa da modernidade.

Referências

CAEIRO, Alberto (2009). Poesia, ed. Fernando Cabral Martins, Richard Zenith, Lisboa, Assírio & Alvim.

CAMPOS, Álvaro de (1993). Poesias, Lisboa, Edições Ática.

CAMPOS, Álvaro de (2002). Poesia, ed. Teresa Rita Lopes, Lisboa, Assírio & Alvim.

PESSOA, Fernando (1999a). Correspondência 1905-1922, ed. Manuela Parreira da Silva, Lisboa, Assírio & Alvim.

PESSOA, Fernando (1999b). Correspondência 1923-1935, ed. Manuela Parreira da Silva, Lisboa, Assírio & Alvim.

PESSOA, Fernando (2006). Prosa Publicada em Vida, ed. Richard Zenith, Lisboa, Assírio & Alvim.

REBELO, Luís de Sousa (1982). A Tradição Clássica na Literatura Portuguesa, Lisboa, Livros Horizonte.

ZHOU, Miao (2011). Mundividência Esotérica e Poética Iniciática de Fernando Pessoa, Coimbra: Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra [tese de Mestrado]. URL: http://hdl.handle.net/10316/19512

Publicado
2013-06-30
Como Citar
Zhou, Cristina. 2013. A Máquina Triunfal: A Importância Da Máquina De Escrever Na Proliferação Heteronímica De Fernando Pessoa. MATLIT: Materialidades Da Literatura 1 (1), 125-33. https://doi.org/10.14195/1617.
Secção
Secção Temática | Thematic Section