A ação política da Delegação do Porto do Secretariado Nacional de Informação

as relações com a imprensa e a radiodifusão portuenses

  • Carla Patrícia Ribeiro Escola Superior de Educação do Politécnico do Porto/CITCEM - Centro de Investigação Transdisciplinar «Cultura, Espaço e Memória»/Universidade do Porto https://orcid.org/0000-0002-4068-3403
Palavras-chave: Secretariado Nacional de Informação, delegação do Porto, radiodifusão, imprensa

Resumo

O Secretariado de Propaganda Nacional, a partir de 1944 Secretariado Nacional de Informação, foi o primeiro dos novos organismos criados pelo Estado Novo, fundado em setembro de 1933. Pensado e criado num clima de estruturação e consolidação do novo regime, diretamente dependente da Presidência do Conselho, assumiu uma orientação claramente política, enquanto organismo de propaganda e informação. No âmbito da sua ação, o Secretariado mobilizou todo o leque das atividades culturais – artes plásticas, artes performativas, cinema, teatro, literatura – mas também os meios de comunicação – a imprensa e a radiodifusão. Em março de 1945, criava-se no Porto uma Delegação do Secretariado. Todavia, tradicionalmente o Porto não era uma cidade “da Situação” mas de resistência ao regime estadonovista. No presente artigo propõe-se uma primeira leitura da ação desta Delegação, sobre a qual pouco se sabe e nada parece ter sido escrito. Em particular, aborda-se a atuação política da Delegação no campo da imprensa e da radiodifusão privada portuenses, e como essas relações se conetaram com a sua função primordial de construção retórica do regime do Estado Novo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-10-25