Exchange-traded funds como uma opção alternativa de investimento

  • António Afonso Universidade de Lisboa
  • Pedro Cardoso Universidade de Lisboa

Resumo

Foi conduzida uma análise a Exchange-traded Funds (ETFs), Fundos de Investimento mobiliário de Índice, Fundos de Investimento mobiliário de ações e respetivo índice de referência (benchmark) no período 2010-2015 para a indústria de fundos portuguesa. Para o período 2010-2017 foi testada a ineficiência de preço para os ETFs (existência de desvios entre os preços de negociação e o valor intrínseco da unidade de participação) e a sua persistência. Concluiu-se que o ETF analisado nem sempre supera os fundos de investimento mobiliários de índice na replicação das variações do Índice PSI 20, não obstante exibir uma melhor capacidade de replicação das variações negativas do benchmark e uma melhor capacidade de alisar os desvios da replicação. Em relação à eficiência de preços dos ETFs e à sua persistência, o estudo revela que os preços do ETF examinado apresentam um valor médio inferior (embora baixo) face seu valor intrínseco, com evidência de persistência de desvios de pelo menos dois dias. Os organismos de investimento analisados com maior capacidade de acompanhar o Índice PSI 20 foram o PSI20 (ETF), o BBVA PPA Índice PSI20 e o fundo de investimento mobiliário de acções BPI Portugal.

Palavras-chave

Exchange-traded fund; fundos de investimento; replicação de benchmark; ineficiência de preço

  • Resumo visualizado = 14 vezes
  • PDF visualizado = 16 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-06-14
Como Citar
AFONSO, António; CARDOSO, Pedro. Exchange-traded funds como uma opção alternativa de investimento. Notas Económicas, [S.l.], n. 48, p. 7-37, jun. 2019. ISSN 2183-203X. Disponível em: <https://impactum-journals.uc.pt/notaseconomicas/article/view/6659>. Acesso em: 19 ago. 2019.
Secção
Artigos