Nas margens do liberalismo: voto, cidadania e constituição no Brasil (1821-1824)

Resumo

Este artigo analisa alguns matizes da linguagem do liberalismo presentes nos discursos políticos na época da criação do Império do Brasil, entre 1821-1824. Para tal, escolheram-se três atos fundamentais do cotidiano político: o voto, a definição da cidadania e a Constituição. Como fontes, utilizaram-se principalmente periódicos e panfletos. Os objetivos foram identificar os distintos argumentos e percepções que indivíduos da época possuíam sobre a política naquele momento e avaliar até que ponto o novo Império ingressara naquilo que em geral se denomina de política moderna.

Palavras-chave

Liberalismo, Discurso político, Voto, Cidadania, Constituição

  • Resumo visualizado = 37 vezes
  • PDF visualizado = 33 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-05-14
Como Citar
DAS NEVES, Lucia Maria Bastos Pereira. Nas margens do liberalismo: voto, cidadania e constituição no Brasil (1821-1824). Revista de História das Ideias, [S.l.], v. 37, p. 55-77, maio 2019. ISSN 2183-8925. Disponível em: <https://impactum-journals.uc.pt/rhi/article/view/6505>. Acesso em: 19 ago. 2019.
Secção
Artigos