DIMENSÃO ESPACIAL DO(S) RISCO(S) EM PORTUGAL CONTINENTAL E NA ÁREA METROPOLITANA DO PORTO: PERCEÇÃO DOS ALUNOS DO 9.º ANO DE ESCOLARIDADE

Resumo

Neste estudo pretende-se aferir a perceção que os alunos do 9º ano de escolaridade têm sobre alguns conceitos fundamentais ligados à ciência do Risco e avaliar a respetiva capacidade em identificar e classificar os riscos naturais e mistos com maior probabilidade de ocorrência, tanto à escala nacional como na Área Metropolitana do Porto (AMP). Procedeu-se à aplicação de um inquérito, por questionário, e os resultados mostram que os discentes classificaram o risco de incêndio florestal como o de maior probabilidade de ocorrência, quer a nível nacional quer no conjunto dos concelhos da AMP, com uma classificação a variar entre elevada e moderada, respetivamente. A nível municipal, são destacar algumas diferenças no “ranking” definido para as diferentes tipologias de risco. O estudo sugere, ainda, que a maioria dos alunos tem dificuldade em identificar a génese, as consequências e as medidas de mitigação dos riscos por eles identificados como sendo os de maior probabilidade de manifestação no respetivo município de residência.

Palavras-chave

Perceção, Riscos, Educação, Área Metropolitana do Porto, Portugal

  • Resumo visualizado = 80 vezes
  • PDF visualizado = 16 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-01-18
Como Citar
MARTINS, Bruno; NUNES, Adélia; LOURENÇO, Luciano. DIMENSÃO ESPACIAL DO(S) RISCO(S) EM PORTUGAL CONTINENTAL E NA ÁREA METROPOLITANA DO PORTO: PERCEÇÃO DOS ALUNOS DO 9.º ANO DE ESCOLARIDADE. Territorium, [S.l.], n. 25(II), p. 93-104, jan. 2018. ISSN 1647-7723. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/territorium/article/view/4742>. Acesso em: 16 nov. 2018.
Secção
Artigos