A complexidade da figura de Dejanira. Um modelo de 'rainha vingativa'

Palavras-chave: Heródoto, rainha vingativa, Clitemnestra, Medeia

Resumo

A personalidade complexa e o comportamento que Sófocles atribui a Dejanira, em Traquínias, permite uma teia de cruzamentos frutuosos com figuras e situações que a narrativa de Heródoto e a tragédia de Ésquilo e de Eurípides põem também em evidência. E a primeira convenção manifesta a que a Dejanira de Sófocles obedece é, sem dúvida, a do famoso episódio que, a partir das criações de Heródoto, ficou conhecido como da 'rainha vingativa'. É, portanto, à luz de uma certa dinâmica narrativa e teatral, submissa a uma convenção reconhecível - mesmo se renovada em cada recriação -, que nos propomos voltar à análise da Dejanira de Traquínias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia Autor

Maria de Fátima Silva, Universidade de Coimbra

Doutora em Letras pela Universidade de Coimbra, na especialidade de Literatura Grega, com a tese Crítica do teatro na Comédia Antiga. Professora Catedrática da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, tem dedicado a sua investigação à literatura, ao teatro, à historiografia e à filosofia dos Gregos, designadamente a Aristófanes, Eurípides, Heródoto e Aristóteles.

Publicado
2019-11-05
Secção
Artigos