“Agora medirei o tempo / Pelas agulhas no colo de Penélope”: dos motivos clássicos na poesia de Daniel Faria

Palavras-chave: Daniel Faria, poesia, mito clássico

Resumo

Na poesia de Daniel Faria materializam-se, entre outras, influências bíblicas e clássicas que mesmo o leitor desprevenido facilmente deteta. Brevemente estudada por alguns investigadores a importância da Sagrada Escritura na obra deste poeta que pretendia ser monge beneditino, neste artigo propomos uma análise do conjunto de poemas nos quais explicitamente se afirma um conhecimento do imaginário clássico. Procuramos entender, e dar a ver, de que forma se utilizam as referências clássicas na construção de uma poesia que não envelhece, comummente relacionada com o silêncio, a morte, a busca de uma Verdade, o regresso à origem, o amor infinito.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-05-27
Secção
Artigos