Do potencial narrativo dos fotolivros: uma análise do livro Niagara de Alec Soth

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14195/2182-8830_9-1_9

Palavras-chave:

narrativa, fotografia, fotolivro, storyworld, worldmaking

Resumo

As narrativas visuais têm um lugar importante na história dos artefactos culturais humanos. Numa sequência de imagens, a justaposição de signos visuais oferece um potencial narrativo. As qualidades narrativas das imagens fotográficas foram exploradas desde seus princípios através do livro como mídia. Ao apropriar-se do livro como artefacto originário da literatura, a fotografia o adaptou para seus próprios fins. Tal apropriação levanta a questão de quais estratégias são empregadas nos fotolivros para fazer as histórias surgirem. A partir do campo dos Estudos Narrativos e dos conceitos de storyworld e worldmaking, este artigo investiga a construção narrativa no fotolivro Niagara (2006), produzido pelo fotógrafo Alec Soth. Nosso estudo demonstra que certas estratégias utilizadas em textos literários são análogas ao espaço do fotolivro. Concluindo, argumento que o fotolivro é um objeto cultural portador de possibilidades narrativas inestimáveis, especialmente porque proporciona liberdade ao leitor/espectador para a prática de worldmaking.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRETON, André (1998). Nadja. Paris: Gallimard.

BRUNER, Jerome (1991). “The Narrative Construction of Reality.” Critical Inquiry. 18.1:1-21.

BRUNER, Jerome (2010). “Narrative, Culture, and Mind.” Telling Stories: Language, Narrative, and Social Life. Eds. Deborah Schiffrin et al. Washington DC: Georgetown University Press. 45-50.

FLUDERNIK, Monica (1993). The Fictions of Language and the Languages of Fiction: The Linguistic Representation of Speech and Consciousness. London: Routledge.

GOODMAN, Nelson (1978). Ways of Worldmaking. Hemel Hempstead: Harvester Press.

LUGON, Olivier (2001). Le style documentaire. Paris: Macula.

PARR, Martin, and Badger, Gerry (2004). The Photobook: A History – vol. 1. London: Phaidon.

RYAN, Marie-Laure. (2007). “Toward a Definition of Narrative.” The Cambridge Companion to Narrative. Ed. David Herman. Cambridge: Cambridge University Press. 22-36. DOI: 10.1017/CCOL0521856965.002.

RYAN, Marie-Laure, Jan-Noël Thon, eds. (2014). Storyworlds across Media – Towards a Media-Conscious Narratology. Lincoln, NE: University of Nebraska Press.

SEBALD, W.G. (2011). Austerlitz. New York: Random House.

SOTH, Alec (2006). Niagara. Göttingen: Steidl.

SPEIDEL, Klaus (2013). “Can a Single Still Picture Tell a Story? Definitions of Narrative and the Alleged Problem of Time with Single Still Pictures.” DIEGESIS. 2.1: 173-194.

WOLF, Werner (2014). “Framings of Narrative in Literature and the Pictorial Arts.” Storyworlds across Media – Towards a Media-Conscious Narratology. Eds. Marie-Laure Ryan and Jan-Noël Thon. Lincoln, NE: University of Nebraska Press. 126-147.

##submission.downloads##

Publicado

2021-11-17

Como Citar

Brant, Alfredo. 2021. «Do Potencial Narrativo Dos Fotolivros: Uma análise Do Livro Niagara De Alec Soth». MATLIT: Materialidades Da Literatura 9 (1):149-66. https://doi.org/10.14195/2182-8830_9-1_9.

Edição

Secção

Secção Temática | Thematic Section