Populismo em Portugal

o factor media

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14195/2183-5462_37_12

Palavras-chave:

comunicação política, processo democrático, media, populismo, jornalismo, estratégias discursivas

Resumo

Partidos populistas têm obtido sucesso eleitoral na Europa ultrapassando parti- dos que dominaram o sistema partidário nas últimas décadas. As explicações para o sucesso destes partidos têm-se centrado essencialmente nas desigualdades eco- nómicas entre países, na insegurança e no aumento da imigração e do número de refugiados. A importância do populismo não pode ser hoje ignorada. Em Portugal, o sistema partidário tem-se mantido estável com dois partidos hegemónicos ao centro (Partido Socialista e Partido Social Democrata) alternando entre si no poder, com ou sem coligações com partidos mais pequenos à direita ou com acordos à es- querda, estes últimos na legislatura de 2016-2019. As eleições legislativas de 2019 vieram contudo provocar um “abanão” na estabilidade do sistema com a entrada no Parlamento de três novas formações políticas e o enfraquecimento dos dois parti- dos situados à direita do espectro parlamentar.

Com base nas abordagens conceptuais do populismo este artigo procura mani- festações desse fenómeno no discurso político do líder do novo partido parlamentar Chega, tal como representado na imprensa e na televisão, em três acontecimentos que obtiveram grande mediatização. Concomitantemente, a análise procura perce- ber até que ponto os media podem funcionar como catalisadores ou inibidores de causas e sentimentos populistas. A análise de discurso e a análise de conteúdo são os principais instrumentos de análise utilizados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##submission.downloads##

Publicado

2020-10-22

Como Citar

Serrano, E. (2020). Populismo em Portugal: o factor media. Media & Jornalismo, 20(37), 221-239. https://doi.org/10.14195/2183-5462_37_12