Mulheres dominadoras na dramaturgia espanhola: de La Serrana de la Vera a la Casa de Bernarda Alba

  • António Apolinário Lourenço Universidade de Coimbra
Palavras-chave: Século de Ouro, comédia, patriarcalismo, mulher, violência

Resumo

A dramaturgia espanhola do Século de Ouro, que criou o mito de D. Juan Tenorio, produziu igualmente um conjunto de obras dramáticas em que as protagonistas são mulheres marginais, violentas e dominadoras, que conseguem, transitoriamente, impor o seu poder numa sociedade estruturalmente patriarcal. É o caso das duas comedias intituladas La serrana de la Vera, inspiradas numa mesma tradição folclórica, e cujos autores são dois dos mais importantes escritores barrocos espanhóis: Lope de Vega e Luis Vélez de Guevara. Estas obras serão estudadas neste artigo em contraponto com um drama contemporâneo, La casa de Bernarda Alba, de Federico García Lorca, em que se representa uma forma mais subtil, e por isso mais eficaz e mais duradoura, de dominação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-09-28