Eça d’Amor, Escárnio e Maldizer: “O Defunto”

  • Jorge Fernandes da Silveira Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Amor, tradição, morte, ironia, estranho, fantástico

Resumo

No conto “O Defunto”, as ideias de Eça de Queirós estão sucinta e rigorosamente expostas. Essas ideias implicam, por um lado, vivência atenta à lírica amorosa de tradição galaico-portuguesa, no que ela tem de manutenção de usos e costumes, de conteúdos continuados, social e culturalmente; por outro lado, essas mesmas práticas despertam o desejo do novo, no que ele implica a visão crítica do objeto literário, no que diz respeito às convenções de gênero, ironizadas, parodiadas, numa palavra, deslocadas, de maneira que, conforme a proposta do conto em exame, possam ser vistas pela maioria dos seus intérpretes como estranhas. Ou fantásticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-09-28