Ecos de vozes nas nuvens

  • Manuel Portela Universidade de Coimbra
Palavras-chave: assistente de voz, computação em nuvem, fala artificial, gramalepsia, auratura, John Cayley

Resumo

As tecnologias de linguagem natural são agora capazes de escutar e produzir fala em tempo real. Os assistentes digitais ativados por voz tornaram-se interfaces multifuncionais. Podemos treiná-los de modo a reconhecerem vozes e prosódias específicas e podemos conversar com eles e elas. Duplex e Alexa – dois serviços de computação em nuvem controlados por voz – são descritos como instâncias da informatização da linguagem e da subjetividade, e como ecos arqueológicos das tecnologias telefónicas. A ressonância fantasmática e acusmática de uma voz desencarnada e ubíqua torna-se a derradeira personificação aural-oral do humano. Através de transações algorítmicas entre ouvir e falar, a naturalização da rede e da comunicação mediada por computador obscurece a profunda mercantilização da troca simbólica. Ao mesmo tempo, voz e língua revelam-se como tecnologias do humano.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-09-28