Dimensões políticas e linguísticas do exílio em escritores centro-europeus do século XX

Palavras-chave: exílio, cultura, identidade, sentimentos

Resumo

Este trabalho explora as formas de vivenciar subjetivamente o exílio nas suas dimensões políticas e linguísticas. Por definição, o distanciamento espacial sofrido pelo exilado produz o súbito rompimento dos laços afetivos com a terra natal, além de uma forçada imersão numa cultura que não a sua. Partindo do pressuposto que considera os conflitos entre a vivência subjetiva e a cultura, cabe explorar os sentidos do exílio como categoria sociológica que expõe a condição do indivíduo através dos dramas do distanciamento e da inadequação. Em seguida, o trabalho percorre aspectos da tensão entre o desejo de retorno ao lugar de origem e o caráter irreversível do tempo a partir de escritores centro-europeus do século XX. Finalmente, verifico o rendimento teórico do percurso conceitual demarcado, observando possibilidades de diálogos com diferentes campos das ciências sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-02-06
Secção
Artigos