Inteligência Artificial? Não, obrigado.

Perceções dos Profissionais de Comunicação e Relações Públicas europeus.

  • Sónia Pedro Sebastião
Palavras-chave: Profissões de Comunicação e Relações Públicas; Criatividade; Inteligência Artificial; ECM2019

Resumo

Este artigo analisa as respostas dos profissionais de comunicação e relações públicas sobre questões do European Communication Monitor 2019 relacionadas com a inteligência artificial. Estas questões visavam evidenciar o conhecimento dos profissionais sobre a Inteligência Artificial e a sua perceção sobre o impacto, os obstáculos e os riscos para a profissão. Os resultados portugueses seguem o padrão europeu, apesar de existirem diferenças muito significativas nos resultados recolhidos. Estes mostram que os respondentes portugueses estão entre os menos informados sobre a IA da Europa, percebendo maior impacto com a adoção da IA na forma como as profissões de comunicação e relações públicas se terão de ajustar (nível macro). Entre requisitos difíceis de assegurar e que podem ser obstáculos à adoção de IA por departamentos e agências de comunicação e relações públicas, destacam-se as competências destes profissionais (nível micro). Finalmente, os maiores riscos relacionam-se com a necessidade de as organizações se debaterem com a disparidade de competências dos seus colaboradores e com responsabilidades pouco claras (nível micro).

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-05-28
Como Citar
Pedro Sebastião, S. (2020). Inteligência Artificial? Não, obrigado. Media & Jornalismo, 20(36), 93-108. https://doi.org/10.14195/2183-5462_36_5