Facetas de mindfulness: características psicométricas de um instrumento de avaliação

Autores

  • Sónia Gregório Universidade de Coimbra
  • José Pinto Gouveia Universidade de Coimbra

DOI:

https://doi.org/10.14195/1647-8606_54_10

Palavras-chave:

Mindfulness, questionário, versão Portuguesa, propriedades psicométricas

Resumo

O mindfulness tem sido definido como prestar atenção com propósito, no momento presente e sem ajuizar a experiência. Nos últimos anos têm sido desenvolvidos vários instrumentos de medida do mindfulness. Este artigo tem como objectivo apresentar a aferição do Five Facet Mindfulness Questionnaire (FFMQ) para a população portuguesa. 821 Sujeitos completaram o FFMQ e outras medidas de psicopatologia. A Análise Factorial Exploratória mostrou uma solução de cinco factores a explicar 50.48% da variância total. As facetas apresentaram uma boa consistência interna e mostraram-se moderadamente correlacionadas entre si, à excepção de algumas correlações inesperadas com as facetas Observar e Não Julgar. As correlações entre as facetas e outros constructos psicológicos foram no sentido previsto, à excepção da faceta Observar que se comportou de modo contrário às restantes, à semelhança do que aconteceu no estudo original. Os resultados deste estudo de validação mostram que o Questionário das Cinco Facetas de Mindfulness é apropriado para a população portuguesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##submission.downloads##

Publicado

2011-07-01

Como Citar

Gregório, S., & Gouveia, J. P. (2011). Facetas de mindfulness: características psicométricas de um instrumento de avaliação. Psychologica, (54), p. 259-279. https://doi.org/10.14195/1647-8606_54_10

Edição

Secção

Artigos