As mudanças económicas do pós-guerra e a questão alimentar em Portugal: padrões de consumo, tendências sociais e assimetrias regionais

  • Leonardo Aboim Pires Universidade Nova de Lisboa

Resumo

É praticamente impossível, ao estudar o crescimento económico português entre 1950 e 1973, não mencionar as mudanças sociais. Contudo, a literatura especializada não tem conferido a devida importância aos aspetos relacionados com o quotidiano, e, especificamente com a alimentação no período do Estado Novo. É nosso propósito, com este ensaio, identificar e caracterizar os novos caminhos da vida quotidiana em Portugal no segundo pós-guerra, tentando responder a duas questões principais: como é que o desempenho económico português afetou a indústria alimentar e como a população percecionou as mudanças, construiu alternativas ou manteve certas práticas nas várias regiões do país.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-22
Secção
Artigos