O efeito mediador da regulação emocional na relação entre a expressividade emocional da família de origem e as reacções maternas à expressão de emoções positivas das crianças

  • Lara Palmeira Centro de Investigação do Núcleo de Estudos e Intervenção Cognitivo-Comportamental
  • José Pinto Gouveia Universidade de Coimbra
  • Alexandra Dinis Universidade de Coimbra
  • Sara Lourenço Universidade de Coimbra
  • Mário Veloso Universidade de Coimbra
Palavras-chave: Expressividade familiar, Socialização das emoções, Regulação emocional, Reacções maternas

Resumo

O papel fundamental da família, especialmente dos pais, enquanto agentes de socialização das emoções tem sido salientado na literatura. De facto, as práticas parentais estabelecem-se, desde cedo, como um meio privilegiado para a identificação e compreensão das emoções, aprendizagem da expressão e de estratégias de regulação emocional. O presente estudo pretende indagar acerca do efeito mediador das estratégias de regulação emocional de 169 mães de crianças dos 8 aos 12 anos de idade, na relação entre o seu ambiente familiar na infância e o modo como reagem à expressão emocional positiva dos seus filhos. Neste sentido, deste estudo sobressaem evidências da existência de um efeito transgeracional do processo de socialização de emoções, verificando-se que as estratégias de regulação emocional das mães funcionam como mediadores da relação entre a expressividade emocional da família de origem e as reacções maternas à expressão de emoções positivas das crianças.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-06-01
Como Citar
Palmeira, L., Gouveia, J. P., Dinis, A., Lourenço, S., & Veloso, M. (2010). O efeito mediador da regulação emocional na relação entre a expressividade emocional da família de origem e as reacções maternas à expressão de emoções positivas das crianças. Psychologica, (52-II), p. 423-447. Obtido de https://impactum-journals.uc.pt/psychologica/article/view/1064
Secção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

1 2 > >>