Programa de modificação de atitudes face a uma estação de tratamento de resíduos sólidos (ETRS): um estudo quasi-experimental

  • Margarida Pocinho Universidade da Madeira
Palavras-chave: Atitudes ambientais, Estação de tratamento de resíduos sólidos, Programa de modificação de atitudes, Escala de atitudes ambientais, Percepção de risco

Resumo

Integrado na monitorização ambiental – aspectos psicossociais –, este estudo tem como objectivo modificar as atitudes de stress e de mal-estar, de percepção de risco e percepção de poluição da população circundante a uma ETRS. Para o efeito, e mediante um programa de estratégias de educação ambiental, desenhou-se uma investigação quasi-experimental, com pré e pós-teste, grupo experimental (GE) e grupo de controlo (GC), com início em 2003 e fim em 2007. Para avaliar a eficácia deste programa, aplicou-se uma medida antes e após a experiência. Esta medida consistiu numa escala de atitudes com 5 factores: (1) percepções de risco; (2) aceitabilidade/conformismo; (3) credibilidade; (4) reacção à mudança; e (5) negativismo. Os resultados permitem-nos concluir que a participação num programa de modificação de atitudes face a uma ETRS diminuiu significativamente as percepções de risco, a reacção à mudança e o negativismo face à mesma, mas manteve a credibilidade e diminuiu a aceitabilidade/conformismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2009-01-01
Como Citar
Pocinho, M. (2009). Programa de modificação de atitudes face a uma estação de tratamento de resíduos sólidos (ETRS): um estudo quasi-experimental. Psychologica, (50), p. 295-309. https://doi.org/10.14195/1647-8606_50_15
Secção
Artigos