Desenvolvimento de competências relacionais de ajuda: Estudo com estudantes de enfermagem

  • Rosa Cândida de Carvalho Pereira de Melo Escola Superior de Enfermagem de Bissaya Barreto, Coimbra
  • Nicolau Vasconcelos Raposo Universidade de Coimbra

Resumo

Procurou-se, com este estudo, caracterizar as competências relacionais de um grupo de estudantes finalistas do Curso Superior de Enfermagem e identificar a sua relação com algumas variáveis, como as de natureza sociodemográfica, o auto-conceito e o modelo reflexivo utilizado no ensino. Foi realizado um estudo exploratório transversal de tipo correlacional, sendo os dados obtidos tratados por métodos de análise quantitativos. Constatámos que a dimensão em que os estudantes obtiveram melhores resultados foi a de competências genéricas e que as entrevistas realizadas durante o ensino clínico, onde foi feita reflexão sobre a relação de ajuda, influenciaram o desenvolvimento de competências relacionais de ajuda. Dos resultados, destacamos a confirmação da hipótese de que as competências relacionais de ajuda estão relacionadas com o auto-conceito. Estes resultados apontam para a necessidade de serem consideradas algumas das variáveis referidas para intervirem de forma intencional no processo de formação dos enfermeiros, no sentido da promoção do desenvolvimento destas competências fundamentais para um bom desempenho daqueles e que, consequentemente, permitam a prestação de cuidados mais eficazes e mais humanizados.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2007-01-01
Como Citar
Melo, R. C. de C. P. de, & Raposo, N. V. (2007). Desenvolvimento de competências relacionais de ajuda: Estudo com estudantes de enfermagem. Revista Portuguesa De Pedagogia, (41-1), p. 189-209. https://doi.org/10.14195/1647-8614_41-1_11
Secção
Artigos