‘Parlatório': 7 histórias para desaprender o silêncio

Palavras-chave: poesia sonora, prisão, narrativa sonora, voz, fala

Resumo

Recensão crítica a Américo Rodrigues, Parlatório, Guarda: Bosq-íman:os, 2018. CD-áudio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CUSSEN, Felipe (2014). “Quise grabar un disco de poesía sonora, pero me salió música electrónica.” CECLI - Centro de Estudios de Cosas Lindas e Inútiles. 13 Jan 2018. http://ceclirevista.wordpress.com/2014/07/23/quise-grabar-un-disco-de-poesia-sonora-pero-me-salio-musica-electronica/

MARQUES, Maria Helena (1988). “Visita(s).” O Voo Inquieto do Prisioneiro. Porto: C.I.R.P. 10-20.

MENEZES, Philadelpho (1992). “Introdução: da Poesia Fonética à Poesia Sonora.” Poesia Sonora: Poéticas Experimentais da Voz no Século XX. Ed. Philadelpho Menezes. São Paulo: EDUC. 9-18.

RODRIGUES, Américo (2018). Parlatório, Guarda: Bosq-íman:os. CD-áudio.

ROUILLAN, Jean-Marc (2006). Odeio as Manhãs. Trad. José Paulo Vaz. Porto: Deriva Editores.

SANTOS, Emma (1981). O Teatro. Trad. Manuel João Gomes. Lisboa: Assírio & Alvim.
Publicado
2017-12-27
Secção
Recensões | Reviews