Abandono Escolar Precoce e Comportamento Anti-Social na Adolescência: Dados de um Estudo Empírico

  • Maria da Conceição Taborda-Simões
  • António Castro Fonseca Universidade de Coimbra
  • Maria da Conceição Lopes Universidade de Coimbra
Palavras-chave: Abandono escolar, Comportamento anti-social, Adolescentes portugueses

Resumo

O objectivo deste artigo era examinar o efeito do abandono escolar precoce sobre diversas formas de comportamento anti-social numa amostra de adolescentes portugueses. Os dados eram provenientes de um estudo longitudinal em curso há vários anos na Universidade de Coimbra. Os indivíduos que abandonaram a escola sem concluir o 9º ano ou antes dos 16 anos (desistentes) foram comparados com os que continuaram a estudar (persistentes), em várias medidas de comportamento anti-social. Os resultados dessas análises revelaram que os adolescentes que abandonaram precocemente a escola apresentavam mais formas de inadaptação, incluindo comportamentos e atitudes anti-sociais, do que os seus colegas na fase intermédia e na fase final da adolescência. Estes resultados são discutidos à luz das conclusões de trabalhos anteriores.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2011-12-01
Como Citar
Taborda-Simões, M. da C., Fonseca, A. C., & Lopes, M. da C. (2011). Abandono Escolar Precoce e Comportamento Anti-Social na Adolescência: Dados de um Estudo Empírico. Revista Portuguesa De Pedagogia, (45-2), p. 187-198. Obtido de https://impactum-journals.uc.pt/rppedagogia/article/view/1347
Secção
Artigos