Adaptação do Personal Assessment of Intimacy in Relationships Scale (PAIR) para a população Portuguesa: Estudo das suas características psicométricas

  • Helena Moreira Universidade de Coimbra
  • Anabela Amaral Universidade de Coimbra
  • Maria Cristina Canavarro Universidade de Coimbra

Resumo

A intimidade é um dos componentes principais de uma relação interpessoal próxima (Clark & Reis, 1988). Ainda que muitos investigadores se tenham dedicado ao estudo deste constructo, não existe ainda uma definição consensual. Para Schaefer e Olson (1981), a intimidade é um processo e uma experiência, que resulta da revelação de assuntos íntimos e da partilha de experiências. Partindo de uma conceptualização multidimensional, construíram o Personal Assessment of Intimacy in Relationships Scale (PAIR), destinado a avaliar cinco áreas distintas de intimidade: emocional, intelectual, social, recreacional e sexual. O presente trabalho teve como objectivo adaptar e avaliar o comportamento psicométrico deste instrumento, numa amostra da população Portuguesa. A estrutura factorial original não foi confirmada, tendo a análise factorial efectuada resultado numa solução de três factores, que receberam as designações de Validação Pessoal, Comunicação e Abertura ao Exterior. Os resultados atestaram também uma boa fiabilidade e validade do instrumento.
  • Resumo visualizado = 92 vezes
  • PDF visualizado = 96 vezes

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2009-01-01
Como Citar
MOREIRA, Helena; AMARAL, Anabela; CANAVARRO, Maria Cristina. Adaptação do Personal Assessment of Intimacy in Relationships Scale (PAIR) para a população Portuguesa: Estudo das suas características psicométricas. Psychologica, [S.l.], n. 50, p. p. 339-359, jan. 2009. ISSN 1647-8606. Disponível em: <https://impactum-journals.uc.pt/psychologica/article/view/984>. Acesso em: 23 maio 2019.
Secção
Artigos

Palavras-chave

Intimidade; Casal; Validação Pessoal; Comunicação; Abertura ao Exterior; Características Psicométricas