O Papel do Autocontrolo no Desempenho Académico na Transição da Adolescência para a Idade Adulta

  • António Castro Fonseca Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
  • Marta Oliveira Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
  • José Tomás da Silva Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
Palavras-chave: autocontrolo; adolescência; desempenho académico; jovem adulto

Resumo

A relação entre autocontrolo e desempenho académico ainda está insuficientemente estudada, particularmente, o papel desempenhado pelas diferentes componentes do autocontrolo nesse processo. A análise desta última questão constitui o principal objetivo do presente trabalho. Utilizou-se uma amostra de 448 participantes que foram seguidos desde o ensino básico até ao fim da terceira década de vida. Muitas das informações foram fornecidas pelos participantes numa entrevista individual; outras informações foram recolhidas junto dos professores do ensino básico. Os resultados mostraram um efeito moderado de algumas componentes do autocontrolo (v.g., preferência por atividades físicas, tomada de risco e a preferência por tarefas simples) nas medidas de desempenho académico, mesmo após se ter controlado estatisticamente o efeito das variáveis concorrentes. Seria interessante examinar, em trabalhos futuros, a generalização dos resultados a outros aspetos do desempenho académico e comprovar a robustez preditiva das dimensões do autocontrolo e a sua utilidade na promoção do sucesso escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-10-31
Como Citar
Fonseca, A. C., Oliveira, M., & Silva, J. T. da. (2017). O Papel do Autocontrolo no Desempenho Académico na Transição da Adolescência para a Idade Adulta. Revista Portuguesa De Pedagogia, (51-1), 5-25. https://doi.org/10.14195/1647-8614_51-1_1
Secção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)