Feminina e não feminista: a construção mediática do backlash, do consumo e dos pós-feminismos

  • Juliana Mello Souza Universidade de Coimbra. Centro de Estudos Sociais (CES)

Resumo

A significativa intervenção dos feminismos na identificação e na desconstrução das práticas sociais ainda dominantes, logo, na emersão de novas perspetivas de mudança, sempre foram obscurecidos e negligenciados, se não mesmo tornados ausentes, no debate com o grande público. Dado o impacto da nova linguagem mediática em torno dos feminismos parece- nos importante o exercício de passar em revista como os constructos neoliberais dos feminismos, sobretudo apropriados pelos veículos de comunicação social, podem ser observados e interpretados como um fenómeno social que envolve, no seu modus operandi, tanto as estruturas de controlo/poder como as lógicas identitárias de uma sociedade marcadamente patriarcal. É o que se pretende fazer no presente artigo.

Palavras-chave

neoliberalismo, feminismos, media e identidade

  • Resumo viewed = 18 times
  • PDF viewed = 9 times

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-10-11
Como Citar
SOUZA, Juliana Mello. Feminina e não feminista: a construção mediática do backlash, do consumo e dos pós-feminismos. Media & Jornalismo, [S.l.], v. 17, n. 30, p. 71-83, out. 2017. ISSN 2183-5462. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/mj/article/view/4721>. Acesso em: 14 dez. 2017.
Secção
Artigos