Editores Convidados: Alexandre Alves Costa e Domingos Tavares

O número 3 da revista JOELHO integra, de forma substancial, o registo do que foram algumas das iniciativas do Departamento de Arquitectura da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra para comemorar os vinte anos da sua entrada em funcionamento pleno, o que teve lugar há cerca de dois anos, ao longo do ano lectivo 2009/2010. Não é fácil determinar uma data ou acontecimento preciso que determine o nascimento de uma escola como esta. Se o momento da ideia, o despacho reitoral com aval de ministro, a gestação embrionária ou o primeiro dia de aulas. A direcção do DARQ entendeu por bem escolher como referência aquele ano, homenageando o momento da chegada de Fernando Távora como referência à matriz de ensino que o nosso mestre em arquitectura e sempre lembrado professor das novas gerações. O projecto era promover três exposições no sentido de fixar três documentos capazes de fixar as referências pedogógicas que estão na origem do que é hoje a Escola de Coimbra. Infelizmente as circunstâncias não permitiram realizar a grande exposição didáctica da obra de Fernando Távora e só a parte do plano inicialmente elaborado que foi então possível concretizar, passa a estar aqui documentado.

A reprodução integral dos paineis de duas exposições constitui o fulcro à volta do qual gira a conteúdo deste número de JOELHO. Mas, como revista que se quer imbuída de espírito científico e conta com uma comissão de avaliação de artigos submetidos a um “call for papers” sobre temas relacionados com os processos de ensino-aprendizagem da Arquitectura, onde a Viagem e a Memória constituiram motivações de investigação, publicam-se textos marcados pela diversidade de temas e pontos de vista dos respectivos autores, o que se espera possa contribuir para uma leitura mais aberta da problemática enunciada.

Publicado: 2012-04-10